Mulheres são presas suspeitas de golpe de R$ 10 mil na compra de bolos e roupas com PIX falso

Foto: divulgação PC-PI

Por Graciane Araújo

Duas mulheres foram presas na região da Grande Teresina suspeitas de fazer compras, com entrega por delivery, e dar comprovantes falsos de PIX como pagamento. O delegado Kleydson Ferreira, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), disse ao Cidadeverde.com que os alvos eram padarias, lojas de roupas e bijuterias que tiveram um prejuízo de cerca de R$ 10 mil.

As duas- que já tinham passagens pela polícia- não tinham ligação entre si. As prisões foram realizadas nesta segunda (29) e terça-feira (30), no bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina, e na cidade de Altos, após investigação da DRCI.

"Uma delas tinha dois mandados e a outra um. Elas falsificavam o comprovante de transferência bancária, por PIX, e mandavam pro estabelecimento que, não conferia, e o golpe só aumentava. Uma delas dava golpe em padarias e outros estabelecimentos alimentícios que vendem bolo. A segunda a agia contra loja de bijuterias e roupas", explica Kleydson Ferreira.

O golpe contra padarias é avaliado em cerca de R$ 6 mil. Já o prejuízo a lojas, o valor aproximado é de R$ 3 mil. Em todos os casos, as suspeitas não iam aos estabelecimentos comerciais. A compra era realizada pelo WhatsApp e o pagamento com o PIX falso.

Foto: Renato Andrade/ Cidadeverde.com



"Essa que dava o golpe em lojas, recebia as roupas e ainda vendia essas roupas, ou seja, lucrava duas vezes. Ela comprava com o comprovante falso a roupa e ainda tirava dinheiro em cima com a venda", pontua Ferreira.

O delegado Humberto Mácola, também da DRCI, reforça o alerta para que empresários ou empreendedores, seja de qual for segmento, confiram se o valor da compra foi creditado na conta da empresa, antes de entregar o produto.


"Tente estabelecer em sua loja, um sistema de conferência de pagamento eficaz. A conferência manual pode gerar um compromisso e não comprovar que aquele valor caiu na sua conta", alerta Mácola.

Os mandados de prisão e busca e apreensão foram expedidos pelo juiz da Central de Inquéritos, Valdemir Ferreira Santos. As mulheres de iniciais J.M.C.G e K.R.A.M vão responder pelo crime de estelionato.
Tags

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Leia Mais
Accept !