Mais de 3 mil servidores podem ter o salário suspenso por não realizarem Prova de Vida

Foto: Arquivo Cidadeverde.com




O prazo final para os servidores inativos e pensionistas realizarem a Prova de Vida do Governo do Piauí que terminaria esta semana foi prorrogado até o dia 30 de setembro. Faltam cerca de 3.200 servidores que podem ter o salário suspenso, caso não façam o cadastro.

Segundo a Fundação Piauí e Previdência (PiauíPrev), a adesão dos servidores inativos nascidos nos meses de abril, maio e junho ainda é muito tímida.

De acordo com o assessor técnico da PiauíPrev, Renan Soares, a deliberação para prorrogar o prazo se deu em razão da baixa adesão do público-alvo, os servidores nascidos entre abril e junho e, ainda, em virtude da instabilidade no aplicativo nos últimos dias.

“A equipe de Tecnologia da Informação da Fundação Piauí Previdência está trabalhando para o pronto restabelecimento das funcionalidades do aplicativo do Meu RPPS”, enfatizou Renan Soares.

Segundo Renan Soares, assessor técnico da PiauíPrev a suspensão de salários pode atingir aposentados do poder Executivo, do Tribunal de Contas do Estado, militares da reserva e os beneficiários de pensão por morte.

"Inicialmente os beneficiários podem sofrer a suspensão do benefício. Porém, tendo em vista, que os pagamentos referentes ao IAPEP Saúde e ao PLAMTA são descontados diretamente no contracheque, a demora em regularizar a situação junto a previdência pode acarretar também a suspensão do serviço", explicou Renan Soares.

A PiauíPrev investe todo mês cerca de R$ 205 milhões no pagamento de 46 mil benefícios, sendo 36 mil aposentados e 10 mil pensionistas.

A Prova de Vida é um procedimento anual e obrigatório para os servidores inativos e pensionistas do Governo do Estado do Piauí. Ela está prevista na lei 7.311/2019 e tem como objetivo evitar o pagamento indevido de benefícios.

Não precisam realizar a Prova de Vida os servidores estaduais ativos, bem como os segurados inativos e/ou pensionistas que tiveram seu benefício implantado a partir de janeiro de 2023 e também os detentores de pensão alimentícia descontada em benefício pago pela PiauíPrev.

Veja como realizar a Prova de Vida

A exemplo de anos anteriores, o procedimento é realizado de forma digital por meio do aplicativo MEU RPPS, disponível gratuitamente nas plataformas de celulares IOS e Android. Por meio do app, o beneficiário insere as informações, anexa os documentos e captura o movimento corporal exigido pela plataforma.

Prevista na lei 7.311/2019, a Prova de Vida é anual e obrigatória. Ela visa evitar o pagamento indevido de benefícios. Quem não fizer terá a suspensão do benefício a partir de 30 dias após o fim do prazo.
Tags

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Leia Mais
Accept !