BARRAS: Crime brutal completa dois meses sem solução

"Só ficaremos em paz quando o assassino for preso e julgado" disse um dos familiares de Suzana, morta covardemente pelo próprio marido. Neste último dia 13/04, o crime completou dois meses ainda sem solução.

Suzana de Carvalho Silva, de 24 anos, foi atingida com quatro golpes de faca, dentro da casa em que morava com o marido e o filho de dois anos dia 13/02. Ela foi socorrida com vida, mas morreu a caminho do hospital. A criança presenciou o crime.

"Me sinto indignado com tanta injustiça. Tudo foi muito cruel. Esse homem não pode ficar solto, tem que pagar pelo que fez com minha filha. Eu não consigo pensar em outra coisa mais. Temos medo que ele tente pegar a criança”, lamentou Antonio José da Silva, pai de Suzana.



Tags

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Leia Mais
Accept !