Corpos de jovens desaparecidos são encontrados na PI 112

Os corpos dos adolescentes, identificados como Anael Natan Colins Souza da Silva, de 17 anos, e Luian Ribeiro de Oliveira, de 16 anos, que desapareceram na última sexta-feira (12), após sairem de um bar e seguirem rumo a um sítio na região Sudeste de Teresina, foram encontrados no final da tarde de segunda-feira (15), no povoado Anajás, na zona rural Leste da capital.

A informação foi confirmada por familiares dos jovens para a produção de jornalismo da Rede Meio Norte, que reconheceram os corpos. Ainda de acordo com o tio de Luian, a motivação do crime seria uma briga de trânsito, já que os jovens teriam colidiram a moto que estavam em um automóvel, modelo Corola, de cor branca, que estava estacionado em frente a um depósito de bebidas localizado na Avenida Dom Severino, na zona Leste de Teresina.

Corpos de Luian Oliveira, 16 anos e Anael Natan, de 17 anos, foram encontrados na zona rural de Teresina

Os dois corpos foram encontrados em estado de decomposição. Eles estavam vestidos com bermuda e camiseta. Segundo os policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), os corpos estavam no KM 12, da rodovia PI-112, em avançado estado de decomposição. A polícia informou que moradores da região se depararam com os corpos próximo a uma estrada vicinal e fizeram contato com a PM por volta de 17h.

Os militares isolaram o local e acionaram a perícia da Polícia Civil. A suspeita é que as vítimas tenha sido deixadas no local.

O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), vai investigar a morte dos jovens. O IML (Instituto de Medicina Legal), foi acionado para fazer o recolhimento dos corpos.

Apelo da família

Nesta segunda-feira, Ailton Pereira, pai de Anael Natan e Maria da Cruz, mãe do Luian Ribeiro, concederam entrevista para Rede Meio Norte e pediram ajuda para localizar os jovens.

“Meu filho saiu 20h da noite, pegou o Anael e foram para esse aniversário na Skina do Caranguejo e foram para o Depósito Mais. Foi a última localização que tivemos dele. Nunca mais eu vi meu filho. Ele está fazendo 16 anos hoje e ninguém encontra; ninguém sabe onde está meu filho. Está com três dias que eu não sei o que é comer e dormir”, desabafou Maria da Cruz, mãe do Luian Ribeiro.






Fonte: Meio Norte 
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html