Testemunha diz ter visto Lázaro e adolescente rondando região antes de chacina

Reprodução

O caseiro de uma chácara na região do Incra 9, em Ceilândia, reconheceu Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, como sendo o homem que visitou a propriedade dos Vidal dias antes de invadir a casa deles e matá-los no dia 9 de junho.

A testemunha ouvida pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) afirmou que Lázaro estava na companhia de um adolescente quando a dupla entrou, sem permissão, no lote da família Vidal. Eles chegaram em duas bicicletas e passaram pela cancela que protege a entrada do lote na tarde de 29 de maio.

De acordo com a testemunha, a cancela de madeira tem arames e cadeados, o que inviabiliza a entrada de veículos não autorizados. Ele disse, entretanto, que é possível uma pessoa passar por cima ou por baixo e puxar a bicicleta.

O caseiro contou à polícia que o homem mais velho – que depois reconheceria por fotografia como sendo Lázaro Barbosa – indagou se a chácara vendia queijos, pois ele teria interesse em comprar. “Em seguida, perguntou se havia mais terrenos descendo a estrada. Respondi que não, e ele foi embora”, relatou o depoente.

A testemunha, dias depois, faria a conexão entre o suspeito e a chacina que exterminou a família Vidal.

O garoto que estava com Lázaro tem apenas 16 anos, mas já havia sido apreendido tanto pela polícia goiana quanto pela do Distrito Federal por atos infracionais análogos a roubo e furto. O jovem mora em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do DF.
Facilitadores presos

O depoimento do caseiro reforça a ideia de que Lázaro não agiria sozinho. Nessa quinta-feira (24/6), a Secretaria de Segurança Pública de Goiás anunciou a prisão de duas pessoas que estariam ajudando o criminoso a fugir do cerco policial realizado entre Girassol e Águas Lindas, Entorno do DF. O psicopata está foragido há 17 dias.

Os suspeitos foram identificados como Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, e Alain Reis de Santana, 33. O idoso é dono de uma chácara na área rural de Girassol (GO), e Alain seria o seu caseiro.

Elmi estava em um Fiat Strada de cor prata e ignorou a ordem de parada dos agentes. Ele tentou fugir, mas acabou interceptado, detido e levado à delegacia. O carro foi apreendido e será periciado.




FONTE: METROPOLES
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html