PPP do Piauí Center vai revitalizar o comércio de vestuário no estado

 A PPP foi licitada este mês com o objetivo de alavancar o setor de vestuário, um dos mais impactados na crise econômica ocasionada pela pandemia da Covid-19.

 

Com a implementação da Parceria Público Privada (PPP), as primeiras intervenções no Piauí Center estão previstas para iniciar no próximo mês. O contrato de concessão será de 25 anos e contará com investimento na ordem de R$ 15 milhões para transformar o Piauí Center em um ponto de comércio e consolidação do mercado da moda no Piauí e também para lazer e entretenimento na zona sul de Teresina.

 

Segundo informações do Sebrae-PI referentes ao final de 2020, o Piauí possui 3.102 empresas do comércio varejista de vestuário, que empregam cerca de 3,5 mil pessoas, além de 327 indústrias de vestuário, que geram quase dois mil empregos formais. “É um mercado que tem bastante potencial, mas sofreu um grande baque com a pandemia. Essa PPP vai injetar uma nova vida no setor do vestuário no Piauí e beneficiar os produtores que trabalham no Piauí Center”, comenta a superintendente de Parcerias e Concessões do Piauí, Viviane Moura.

 

Dados da Fecomercio e do IBGE indicam que as lojas de vestuário, tecidos e calçados foram as mais prejudicadas pela pandemia da Covid-19. Em 2020, o setor de moda no Brasil teve uma queda de mais de 20% no faturamento em relação ao ano anterior. Os prejuízos foram causados pelo fechamento do comércio diante das medidas de isolamento social e a crise econômica provocada pelo coronavírus, que aumentou o desemprego, diminuiu a renda de muitas famílias e impactou no consumo desses itens.

 

O consórcio Prime Center venceu a licitação e formará a SPE para modernizar e administrar o Piauí Center. A concessionária será responsável pela prestação adequada dos serviços de locação e expansão do empreendimento, de modo a proporcionar à comunidade a oferta de espaços de consumo, entretenimento e serviços. “Uma coisa que nos chamou a atenção foi a localização. A zona sul tem uma carência desse tipo de empreendimento. Em Teresina, os maiores shoppings ficam na zona leste”, destaca João Carvalho, integrante do consórcio.


FONTE: ASCOM

Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html