Header Ads

Juiz nega pedido e mantém prisão do acusado de matar a mãe em Teresina

O juiz da Central de Inquéritos de Teresina negou o pedido da Defensoria Pública de conceder liberdade para Willame José da Silva, acusado de matar a própria mãe e converteu em preventiva a sua prisão. O suspeito foi preso em flagrante no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina, após desferir pedradas na cabeça da genitora.

A Defensoria Pública pediu ainda na manhã de ontem a liberdade provisória do acusado sem o pagamento de fiança, ou a prisão convertida em domiciliar. Por outro lado, o Ministério Público e a Polícia Civil do Piauí pediram pela prisão preventiva do suspeito. O juiz afirmou que em sua decisão levou em consideração que a filha da vítima e irmã do criminoso teme pela sua segurança e solicitou medidas protetivas, por conta disso, “a liberdade do autuado expõe risco a ordem pública”.

O magistrado também levou em consideração a acusação de estupro de vulnerável que já pesa contra Willame José. “O autuado é uma pessoa extremamente violenta, tendo inclusive, em momento anterior, ameaçado os membros de sua família. A liberdade do custodiado revela-se comprometedora à garantida da ordem pública, haja vista que os elementos dos autos indicam elevada periculosidade”, declarou.

Criminoso foi preso em flagrante acusado de matar a própria mãe - Foto: Reprodução

O CASO

Um homem identificado como Williame José da Silva, foi preso em flagrante na noite desta segunda-feira (28), após matar a própria mãe a pedradas, uma idosa de aproximadamente 70 anos, identificada como Maria das Graças, no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina.

De acordo com informações repassadas pelo 6° Batalhão de Polícia Militar, o acusado foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina, após ser localizado. Houve um início de tentativa de linchamento contra Williame Silva por parte da população, indignada com o crime.

FONTE: MEIO NORTE
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html