Header Ads

Apresentação da PPP da Transcerrados na Bolsa de Valores destaca impactos econômicos e sociais da rodovia

Melhoria na infraestrutura da estrada vai dobrar a produção de grãos no Piauí, que já está se destacando como o maior produtor de milho do Nordeste.


A safra de grãos no Piauí bateu recorde no período de 2020/2021, produzindo mais de 5 milhões de toneladas, sendo 2,8 milhões delas apenas na cultura de soja. E a perspectiva é que essa produção seja dobrada com a concessão da Rodovia Transcerrados, cujo projeto de Parceria Público-Privada (PPP) foi apresentado a potenciais investidores na tarde desta quarta-feira (24) em evento foi organizado pela Bolsa de Valores (B3), com apoio do Governo do Piauí através da Superintendência de Parcerias e Concessões do Piauí (Suparc).

 

O roadshow da PPP da Transcerrados aconteceu de forma virtual em razão da pandemia da Covid-19, com transmissão pelo site da B3, e está disponível para acesso no link tvb3.com.br. O objetivo do evento foi divulgar a PPP para o mercado, esclarecer dúvidas e atrair empresas e consórcios para participarem do leilão da rodovia, que será realizado em maio.

 

“É um dia importante para o maior projeto de infraestrutura rodoviária do Piauí, a PPP da Transcerrados. Tivemos esse encontro com o mercado para falar um pouco sobre a estrada que vai reposicionar o nosso estado no setor agrícola e que também tem grande importância para a população da área, sendo em um eixo de transformação econômica e social do nosso estado. São 25 cidades abrangidas neste projeto e que serão impactadas positivamente, tanto com a geração de emprego e renda, mas também com a possibilidade de incremento de novos serviços”, enfatizou Viviane Moura, superintendente da Suparc.

 

A Transcerrados compreende as rodovias PI-397 e PI-262 (estrada da Palestina) e é peça chave no escoamento de soja, milho e outros grãos produzidos na MATOPIBA, território que reúne os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, considerada a nova fronteira agrícola nacional.

 




O governador Wellington Dias fez uma participação no evento e comentou a importância de se investir nessa área. “A região da MATOPIBA é a que mais cresce do ponto de vista econômico. Ela tem uma grande expansão anual de área plantada e de produtividade, que só não é mais acelerada por dificuldades de infraestrutura. Essa rodovia vai melhorar a questão de transporte na região, também com a interligação com a ferrovia Transcerrados em direção ao Ceará e Pernambuco, que está em obras”, disse.

 

O diretor executivo da Aprosoja-PI, Rafael Maschio, destacou que a rodovia é muito aguardada pelo setor do agronegócio no Cerrado piauiense pela contribuição que dará para a produção de grãos e fibras. “O ano de 2020/2021 teve uma safra recorde no estado, produzindo cerca de 5,3 milhões de grãos. E é importante frisar que o Piauí é o maior produtor de milho do Nordeste, um produto da cesta básica que é muito comercializado na região. A perspectiva é que o número dobre com a implantação da Transcerrados, então é incontestável a geração de emprego e renda para o estado que essa estrada vai trazer”, explicou Rafael.







 

Esta é a primeira licitação do Piauí na Bolsa de Valores. A B3 é um dos maiores articuladores de integração entre os projetos do poder público e o interesse da iniciativa privada, especialmente no setor de estradas. Alguns dos projetos licitados com assessoria da B3 foram concessões rodoviárias da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP) e diversas concessões estaduais, entre elas, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

 

O superintendente de Processos Licitatórios da B3, Guilherme Peixoto, foi o mediador do roadshow e também falou sobre o cronograma da licitação, destacando os prazos das etapas do processo e medidas a serem adotadas pela B3 durante o leilão. “A B3 entende o seu papel institucional de contribuir com a agenda de infraestrutura, que tanto ajuda e muda a vida das pessoas. Os projetos que assessoramos são aqueles em que acreditamos, que têm governança e toda a estruturação adequada. Temos muita confiança e tranquilidade de trazer esse projeto aos nossos investidores e somos gratos ao Piauí pela oportunidade”, destacou Guilherme.

 

A empresa vencedora da licitação da Transcerrados ficará responsável pelos serviços públicos de conservação, recuperação, construção, manutenção, implantação de melhorias e operação de uma área com extensão de 276,8 km. O contrato de concessão será de 30 anos e a previsão é de investimentos superiores a R$ 800 milhões.




Fonte: Assessoria de Comunicação da Superintendência de Parcerias e Concessões do Piauí


Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html