Header Ads

Adolescentes de Teresina foram mortas pelo 'tribunal do crime' em Timon

O delegado adjunto da Delegacia de Homicídios de Timon, Joelson Carvalho, disse em entrevista ao GP1, na manhã desta segunda-feira (22), que as duas adolescentes de Teresina que foram encontradas em uma cova rasa nesse domingo (21), no bairro Parque Aliança, em Timon, passaram por uma sessão de tortura antes de serem assassinadas. Elas foram identificadas como Maria Eduarda, 17 anos, e Joyce Ellen, 15 anos.

De acordo com o delegado Joelson Carvalho, até o momento não há confirmação de que as duas adolescentes pertencessem a facções criminosas. Ele frisou, no entanto, que as mortes fazem parte do que se chama de ‘tribunal do crime’ que, em regra, são promovidas por pessoas envolvidas em organizações criminosas.

Foto: Reprodução/WhatsApp
Adolescentes de Teresina foram mortas pelo tribunal do crime em Timon

“Nós tomamos as primeiras providências na noite de ontem, ouvimos familiares e fizemos levantamentos para que possamos chegar aos autores desses homicídios que, ao que tudo indica, foi feito pelo tribunal do crime, no entanto, não temos informações de que essas jovens fizessem parte de alguma facção criminosa. Elas podem ter sido mortas por ter algum envolvimento com alguém ligado a alguma dessas facções e para se vingar dessa pessoa poderiam ter utilizado dessas duas meninas”, explicou Joelson Carvalho.

O levantamento inicial realizado no local do crime deu conta de que a garotas passaram por tortura antes da morte. Exames periciais já foram requisitados ao Instituto de Criminalística (ICRIM) de Timon, que vai apontar quais instrumentos utilizados na execução do duplo homicídio. “Elas foram torturadas, mortas barbaramente e enterradas. Quem vai determinar tudo que elas passaram vai ser o exame cadavérico e o exame de local de crime”, relatou o delegado.

Foto: Lucas Dias/GP1
Delegado Joelson Carvalho

Executores avisaram o pai de uma das vítimas sobre o homicídio

A frieza dos autores chamou atenção dos investigadores que ouviram do pai da adolescente de 15 anos, que ele foi avisado da morte da filha através de mensagem do WhatsApp, enviada do número da própria jovem, pelos assassinos. A jovem morava no bairro Risoleta Neves, zona norte de Teresina, e estava desaparecida desde a tarde do último sábado (20).

Depois disso e sabendo que sua filha havia saído de casa afirmando que se encontraria com uma amiga em Timon, o pai de Joyce Ellen resolveu procurar a Polícia Civil de Timon para registrar o desaparecimento da adolescente.

“O pai registrou um Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes de Timon relatando que a filha teria saído de casa do bairro Água Mineral, por volta das 15 horas do sábado (20), juntamente com outra garota e teria vindo com destino a Timon. No sábado, ele mandou uma mensagem no WhatsApp dela e não obteve resposta. Já no domingo pela manhã, ao abrir o WhatsApp, ele viu uma mensagem do número da filha dizendo que as duas estavam mortas”, declarou.

Diligências

Os investigadores da Delegacia de Homicídios de Timon continuaram as diligências na manhã desta segunda-feira (22) e já possuem suspeitas que podem levar aos executores do crime.

Fonte: GP1
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html