Header Ads

Exército aponta que terras de litígio com Ceará são do Piauí

A Perícia Técnica do Exército, sob o comando do general Edson Leal Pujol, após trabalho terrestre concluiu o levantamento das cidades na divisa do Piauí e Ceará. Segundo o estudo, o Ceará perderia integralmente Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Croatá e Poranga, a sede de Ubajara, além de faixa do litoral com parte dos territórios dos municípios cearenses de Camocim e Xaval. Isso corresponde a 35 distritos e 806 localidades.

O general Edson Pujol fez um trabalho semelhante em terras na divisa do Piauí e Tocantins. Com base no levantamento , o Supremo Tribunal Federal devolveu terras de cultivo de soja, milho e algodão de Tocantins para o Piauí.

O deputado estadual Franzé Silva , do PT, informou que o Exército fará aerofotometria e está faltando decidir se será feita com avião com equipamentos para a perícia ou por satélites. Segundo Franzé Silva, os Governos do Piauí e Ceará fecharam acordo para o Exército fazer a perícia para definir com precisão a divisa dos dois estados, com custos de R$ 7 milhões.

Divisa entre Piauí e Ceará tem áreas de litígio entre os estados — Foto: Agência Diário 

Franzé Silva disse que o Ceará não quis pagar os R$ 3,5 milhões de sua parte e , o governador Wellington Dias decidiu pagar os R$ 7 milhões pela perícia do Exército. Wellington Dias solicitou aos deputados de sua base de apoio não politizem a questão da demarcação de terras porque é isso que o Cear quer. O conflito territorial com o Piauí pode fazer o Ceará perder até seis municípios, segundo perícia técnica realizada pelo Exército, a pedido do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2018. Em pronunciamento realizado na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Acrísio Sena (PT), disse que o Ceará vai perder municípios para o Piauí.

“É necessário a união da Assembleia Legislativa, deputados federais e senadores cearenses e a realização de uma ampla campanha envolvendo a população – inclusive com realização de plebiscito – para evitar que 245 mil pessoas, com vínculos culturais e históricos com o Ceará, passem a ser piauienses do dia para a noite, como aconteceu com Tocantins, que perdeu, em 2020, em ação semelhante, 140 quilômetros quadradospara o Piauí”, explicou Acrísio Sena.

Segundo o estudo, o Ceará perderia integralmente Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Croatá e Poranga, além da sede de Ubajara. Isso corresponde a 35 distritos e 806 localidades.

Fonte: Meio Norte 
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html