//// ANALYTICS //// Piauí é o estado mais seguro do Norte e Nordeste, revela pesquisa - Notícias de Barras, Piauí, Brasil e o mundo ::: www.barrasenoticia.com.br

Header Ads

Piauí é o estado mais seguro do Norte e Nordeste, revela pesquisa

O Piauí é o estado mais seguro do norte e nordeste do Brasil quanto aos crimes violentos letais intencionais. É o que revela o Atlas da Violência 2020, levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado nesta quinta-feira (27). Segundo o relatório, que considera os dados do ano de 2018 repassados pelo Datasus, o Piauí atingiu a marca de 19 assassinatos por grupo de 100 mil habitantes, melhor posição entre os estados nordestinos e da região norte.

Piauí é o estado mais seguro da região

Na avaliação do secretário de Estado da Segurança Pública, Cel. Rubens Lima, o resultado é reflexo da política de segurança implementada pelo governo do Estado, que vem buscando investir no aparelhamento e capacitação das polícias. “Revela um controle dos eventos que temos na sociedade. Muito depende da sociedade, mas também do esforço que o aparelho de segurança faz para reduzir e estamos fazendo isso com inteligência policial e integrando ações entre as policias, especialmente com operações para combater o tráfico de entorpecentes. Muitos desses homicídios ocorrem nas disputas do tráfico de drogas” avalia o secretário.

O índice de assassinatos registrado no Piauí é 31,65% menor que o nacional (27,8 mortes/100 mil habitantes). No ranking comparativo dos estados o Piauí figura na 5ª posição, atrás do Distrito Federal, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.

As estratégias implantadas na gestão da segurança pública, refletem também no recuo da violência contra a mulher. Dados oficiais divulgados pelo setor de estatísticas da SSP/PI, indicam que o número de feminicídios registrados no estado, entre janeiro e julho deste ano, reduziu 23% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Em números absolutos, foram 17 mulheres assassinadas em 2019 contra 13 em 2020.

Quanto aos boletins de ocorrência formalizados junto às DEAM’s (Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher) o levantamento aponta queda de 20,5% entre os anos de 2019 (3.229 ocorrências) e 2020 (2.567 ocorrências), considerando os meses de janeiro a julho.

Fonte: Meio Norte
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html