//// ANALYTICS //// Por que Capote fugiu da entrevista? - Notícias de Barras, Piauí, Brasil e o mundo ::: www.barrasenoticia.com.br

Header Ads

Por que Capote fugiu da entrevista?

O pré-candidato por força de liminar Edílson Capote (PSD) fugiu da entrevista no programa Rádio TV Jornal do portal Barras É Notícia levado ao ar todo domingo as 11 da manhã. Até o momento Capote foi o único pré-candidato à fugir da entrevista. Os pré-candidatos Carlos Monte (prefeito de Barras), Vinicio Marques e Manin Rêgo foram convidados e participaram ativamente do programa apresentando suas propostas aos telespectadores do jornalístico líder de audiência no horário. 
A ausência de Capote no programa frustrou vários de seus eleitores e inclusive pessoas ligadas à seu grupo político. 

Porquê Capote Aregou?

Segundo o que apuramos, Capote resolveu deixar sua cadeira vazia no programa por medo de enfrentar as perguntas dos internautas referentes a sua desastrosa gestão, falta de propostas a população e indefinição de sua candidatura ou seja, se será ou não candidato, sendo que "caso não possa concorrer devido aos muitos crimes praticados enquanto prefeito" seu irmão Wilson Sérvulo ocupará sua vaga na disputa. Aí surgirá outro problema: vários integrantes de seu grupo não aceitam de jeito nenhum o nome do irmão de Capote como candidato. Edílson vai ter que descascar esse abacaxi!

BANCO CENTRAL DO BRASIL ATRAVÉS DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO AJUÍZA REPRESENTAÇÃO CONTRA GESTÃO DE EDILSON CAPOTE

Não é à toa que temos afirmado em alto e bom tom que Edilson Capote, entrará para a História da Politica e da Administração local, como o maior entre todos os corruptos de Barras.

Dessa vez, o próprio Banco Central através do Tribunal de Contas da União, apresentou representação contra a Caixa Econômica Federal e vários municípios brasileiros por supostas violações da Lei  em contratos de operações de créditos consignados.

Apesar de possuir 224 (duzentos e vinte e quatro) municípios, apenas Barras e Porto estão inclusos no Relatório do TCU, como entes federados cujos gestores violaram Princípios da Administração Pública, no caso em tela.

As irregularidades tratam do não repasse dos consignados dos servidores públicos da Prefeitura de Barras, descontados regularmente em folhas de pagamentos, e não recolhidas à Caixa Econômica, durante a Gestão de Edilson capote.

Servidores Prejudicados

Em não repassando os valores descontados dos consignados para a Caixa Econômica, o Ex-Prefeito Edilson Capote prejudicou centenas de Servidores que tiveram seus nomes inclusos, injustamente, em cadastros negativados.

Dessa forma, a cada dia, fica mais difícil o candidato LIMINAR conseguir registrar sua candidatura e participar da Corrida Eleitoral 2020, vez que deverá ter o nome incluso na lista dos inelegíveis do TCU.

Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html