Header Ads

Para reduzir despesas, W.Dias corta o próprio salário e de secretários em 15%

O governador Wellington Dias (PT) anunciou, no início da tarde desta terça-feira (14/04), uma série de medidas para a redução de despesas no estado, com intuito de economizar até R$ 200 milhões, que permitirão ampliar os investimentos na saúde e assistência social, por conta da pandemia de coronavírus.

Uma das medidas será o corte de 15% no salário do governador, da vice-governadora, dos secretários, chefes de coordenadorias, e dirigentes de autarquias e demais órgãos do estado, enquanto durar a calamidade.

Foto: Divulgação/CCOM

Haverá ainda corte de 15% nos vencimentos daqueles que têm cargos em comissão, exceto para servidores das áreas essenciais para o enfrentamento à pandemia, que atuam na saúde, segurança, vigilância e assistência social. 

"São medidas para garantir o equilíbrio fiscal no estado do Piauí no período da calamidade pública, para que a gente possa suportar esse momento", diz o governador.

Apesar do trabalho para melhoria da rede de saúde, ampliando a capacidade de atendimento de pessoas infectadas com o Covid-19, Wellington explica que as orientações de isolamento social estão mantidas. 

“Tendo menos pessoas contaminadas, vamos garantir as condições de termos menos demanda [de leitos]. O objetivo maior é salvar vidas. De que maneira? Buscando que a gente tenha tempo para ampliar a capacidade de atendimento”, explica.

Desde o dia 18 de março, o governo tem feito o esforço de ampliar a quantidade de leitos clínicos e de UTI, destinado aos casos graves de infecção. De 30 leitos, o estado já conta com aproximadamente 210. 

O trabalho agora é para alcançar o número de 450 vagas em UTI e salas de estabilização, em até 34 municípios, interiorizando o atendimento
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html