//// ANALYTICS //// Itália tem 1.590 curados em 24 horas e 101.739 casos de Covid-19 - Notícias de Barras, Piauí, Brasil e o mundo ::: www.barrasenoticia.com.br

Header Ads

Itália tem 1.590 curados em 24 horas e 101.739 casos de Covid-19

A esperança está no número de curados nas últimas 24 horas: 1.590 a mais do que ontem, para um total de 14620, uma vez que representa um recorde nesta guerra contra o coronavírus. No boletim da Proteção Civil de hoje, segunda-feira, 30 de março, no entanto, o número de mortos também está aumentando: 11.591, com outras 812 mortes nas últimas 24 horas. Os dados foram fornecidos por Angelo Borrelli, chefe do Departamento de Proteção Civil e Comissário da Emerghenza. O número de casos positivos atualmente está crescendo, atingindo um total de 75.528 (1.648, ontem o número de infecções aumentou 3.815): 43.752 pessoas estão em confinamento solitário, enquanto 27.795 estão hospitalizadas com sintomas e 3.981 (75) na terapia. Intensivo. Com informações do IL Tempo.

Enquanto isso, a Itália ultrapassou 100.000 casos totais, chegando a 101.739 infectados desde o início da emergência. Um total de 75.528 pacientes com coronavírus na Itália estão sofrendo agora, um aumento em de ontem de 1.648. No domingo, o aumento foi de 3.815, mais que o dobro.


"De 20 de março para hoje passamos de 42 mil positivos para 75 mil, mas o interessante é o aumento percentual. Passamos de um aumento de 11% em relação ao dia anterior para o aumento de hoje de 2% em relação a ontem. É um declínio contínuo desse número. São dados estatísticos para nós que são reconfortantes dizer que as medidas que foram tomadas estão corretas, que devemos continuar a adotá-las e quanto mais formos bons em manter esses números o mais rápido possível", explicou Borrelli durante o ponto de imprensa diário. "Portanto, esperamos que todos possam continuar com o compromisso renovado de cumprir as medidas e é por isso que continuamente fazemos apelos para corrigir o comportamento, caso contrário, a propagação do contágio começa novamente", acrescentou.

"Estamos vendo dados que, com exceção de pacientes falecidos para os quais dissemos que precisamos de um intervalo maior, vão na mesma direção que nos últimos dias. A queda no número de positivos continua e o número de internados na UTI não é mais tão acentuado quanto no início da semana", disse Franco Locatelli, presidente do Conselho Superior de Saúde (CSS) e diretor do Departamento de Saúde de Onco-Hematologia e Terapia Celular e Genica do Hospital Infantil Menino Jesus em Roma, falando durante a conferência de imprensa na Proteção Civil.

Mesmo na Lombardia, "nas áreas de Lodi e Bérgamo, o número de resgates necessários para casos graves diminuiu, chegando à metade em comparação com" os dados do início de março. Sobre a hipótese de que o pico poderia ser atingido em 7-10 dias, Locatelli disse: "Não é fácil fazer previsões sobre o pico, existem várias hipóteses. Prefiro destacar a desaceleração no crescimento dos infectados e a pressão sobre as salas de emergência."

"Somos categóricos de que não deve haver redução da guarda nas medidas anti Coronavirus." Borrelli disse repetindo o que as autoridades vêm dizendo há dias: "Para derrotar o vírus temos que ficar em casa. Ainda temos que fazer sacrifícios, mas só então sairemos dessa crise."
Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html