Header Ads

Cumplices de erros do passado, vereadores da oposição de Barras tentam tumultuar o presente. Veja!

O que causa espanto é o fato dos vereadores Irlandio Sales, primo do ex-prefeito Capote, vereador Antonio Leite e de Vinicius Marques, este último cujo o pai ex-prefeito Chico Marques que com seu deputado da Esperantina abandonou as creches, inclusive a do São Cristovão em seu favorecimento, terem assistido de camarote há tantos desmandos praticados nas gestões Capote e Chico Marques e não terem cobrado como por exemplo de Capote a aplicação dos recursos e a continuidade das obras das creches já abandonadas por Chico Marques. 
Afinal, as creches abandonadas pelos citados ex-prefeitos estão bloqueando inúmeros recursos e dificultando os trabalhos da atual gestão. Por que Irlandio se calou? Por que então os citados vereadores não vem a publico esclarecer aos barrenses que fim levou os recursos destinados a continuação das creches nas gestões passadas? Do que os vereadores tem medo? Seria uma boa pauta para suas falas na tribuna da câmara.
Irlandio que tem feito inúmeras cobranças a atual gestão, não foi capaz de cobrar do primo e ex-prefeito com o mesmo pulso que hoje o faz, diante dos inúmeros desmandos que ele mesmo presenciou de perto. Isso nos leva a crer que para os vereadores citados é mais cômodo jogar pra plateia, apontar erros e cobrar atualmente, omitindo o que foi feito de errado nas gestões passadas, do que falar a verdade a população. 
Eis a verdade que os vereadores se negam a falar:

Barras está atolado em dívidas deixadas principalmente por Capote. Os parcelamentos das dívidas cobradas consomem mensalmente altos valores, podendo aumentar já que as dívidas do ex-prefeito, Edílson Capote (PSD), ainda não foram totalmente contabilizadas em áreas como INSS, FGTS, FNDE, dentre outros. 
Inadimplência de Capote 

Para se ter ideia da dificuldade enfrentada pela Prefeitura de Barras, somente no ano de 2013, primeiro ano da gestão do ex-prefeito Edílson Capote, ficou de dívida com o INSS cerca de R$ 13 milhões.

Além deste, há débitos da ‘era Capote’ com o FGTS e ausência de prestação de contas com diversos ministérios.

Saúde

A oposição de Barras já demonstrou que não sabe ser prudente quando o assunto é fazer represália à administração. O lema lá é: quanto pior melhor! E a consequência dessas estratégias levianas é a retaliação da própria população, que sai prejudicada. Quem não lembra da questão que envolveu a compra de medicamentos e de um veículo para a correição destinados à vigilância sanitária e Centro de Zoonoses, que ao invés dos oposicionistas terem aprovado o pedido de crédito especial para a compra de medicamentos através de dinheiro extra no valor de mais de R$ 300 mil e de um veículo para a correição, ambos optaram por empurrar com a barriga não colocando em pauta e deixando varios barrenses sem medicamentos básicos. Tudo combinado para depois irem aos postos falar da falta de medicamentos e culparem a atual gestão. Que feio senhores!
Espaço aberto aos vereadores da oposição, isto é se tiverem argumentos. O mais certo é que darão o calado como resposta.


Tecnologia do Blogger.
google-site-verification: google2b0840f1e7609044.html